sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Just some statatatatistics....


Sempre gostei de estatísticas (bem, tirando o meu primeiro ano de Faculdade...). Há quem lhes chame um dos três tipos de mentiras (ver aqui). Eu devorei os dois livros do Steven Levitt (Freakonomics e Super Freakonomics) e fiquei fascinado com o que se pode ver anotando os números e olhar para um determinado assunto sob o ponto de vista matemático. Perdemos alguns factores, mas ganhamos uma visão fria sobre os números que se nos apresentam.

Depois de Jesus se ter virado para os demais e ter dito que estávamos na frente porque estamos a ser ajudados pelas arbitragens, achei pertinente colocar aqui uma estatísticas.
  
Golos marcados por ambas as equipas nas últimas duas épocas até à 14ª jornada. Não me lembro de nenhum golo mal anulado ao Benfica este ano, e se no deve e haver segundo Rui Santos o Benfica tem um défice de duas grandes penalidades por marcar a seu favor, podemos dizer que se calhar o Benfica está a marcar menos que o normal, mesmo sem os dois penaltis. Já o Porto, parece igual ao que fez na época passada.

Neste podemos ver a evolução dos golos sofridos nas últimas duas épocas. Não me recordo de haver qualquer golo precedido de irregularidade contra o Benfica, pelo que se virmos bem, as primeiras jornadas desta época dobraram o número de golos sofridos pela equipa, que já sofreu  50% mais dos golos que sofreu na época anterior. O FC Porto, por sua vez, mostra uma defesa muito mais eficaz que na época transacta, sofrendo apenas 5 contra os 11 de 2009/2010. Não me recordo de nenhum golo mal anulado para o campeonato contra o FC Porto. Poderão, no entanto, avivar-me a memória se pretenderem.


Evolução de golos marcados e sofridos durante a época 2009/2010. Mostra que em termos defensivos o Benfica foi um pouco melhor que o Porto. Em termos ofensivos, foi bastante melhor.

 
Evolução de golos marcados e sofridos durante a época 2010/2011. Mostra que durante grande parte destas jornadas, o Benfica sofreu quase tantos golos quantos marcou, e que o Porto marcou 6 vezes mais golos do que sofreu. Nota-se claramente no Benfica uma estabilização defensiva depois das primeiras jornadas, tirando os 5 golos encaixados contra o Porto, que geram aquela subida acentuada à 10ª jornada.

À primeira vista, nota-se claramente que o Benfica baixou a sua capacidade atacante e perdeu capacidade defensiva. Podem ter havido erros de arbitragem que os fizeram perder pontos, mas não terão havido também decisões que os fizeram ganhar pontos? O Porto manteve praticamente a produção atacante, mas ganhou claramente mais consistência na defesa, mesmo com perdas importantes como Bruno Alves.

E como se têm comportado as equipas nas competições europeias? Terão sido as arbitragens a causa de o Benfica estar a sofrer mais golos e a marcar menos nas competições internas?

Usei somente as fases de grupos da Liga Europa e Liga dos Campeões, pois as pré-eliminatórias não são possíveis de comparar, e as eliminatórias pós grupos ainda não se tinham realizado até aqui.


Neste gráfico podemos ver que o Benfica de 2009/2010 marcou o 2.5 vezes mais golos que em 2010/2011. Podemos considerar que a Liga dos Campeões é de facto mais difícil que a Liga Europa. No entanto, há que considerar também a qualidade do grupo do Benfica, que se viu emparelhado com um claro outsider (H.Tel-Avive) e duas equipas que atravessavam maus momentos nos respectivos campeonatos (Lyon e Schalke), estando mesmo na altura à beira dos lugares de descida. Já o Porto, marcou mais 6 golos que na época 2009/2010, um total de 14 e um aumento de 75%.


Golos sofridos nas competições europeias nas últimas duas épocas. O Benfica sofre este ano mais 7 golos na fase de grupos da Liga dos Campeões do que na Liga Europa, somando um total de 12 golos sofridos em 6 jogos. O Porto sofre mais 1 golo em 2010/2011 do que em 2009/2010, em que participou na Liga dos Campeões. No entanto, sofreu 2 dos golos a jogar em inferioridade numérica, sendo que em um deles estava reduzido a 9 jogadores.

Golos marcados versus golos sofridos em 2009/2010. O Benfica marcou  18 e sofreu 5. O Porto marcou 8 e sofreu 4.


Golos marcados versus golos sofridos em 2010/2011. Benfica sofre mais golos do que os que marca (12-7) e o Porto marca 3.5 vezes mais do que os que sofre (14-4).

Ao ver todos estes dados, é notório que o FC Porto melhorou significativamente na defesa e residualmente no ataque. Mostra também que o inverso se passou com o Benfica, que perdeu fulgor atacante e mostrou permeabilidade defensiva. Não mostra, no entanto, a diferença de atitudades de ambas as equipas. Mas penso que fica patente que embora possa haver erros de arbitragem que tenham pontualmente prejudicado o Benfica, este também não fez bem o aquecimento para esta temporada. 


Aqui não podemos ainda contabilizar o facto de Jesus ter recebido um prémio no final do campeonato de 2009/2010 bastante superior ao dos jogadores e tal aparentemente ter gerado problemas, nem as críticas implícitas a si por parte de dirigentes benfiquistas quanto ao seu empenhamento, nem o facto de alguns jogadores poderem estar com a cabeça nas propostas que passaram e não se concretizaram.

Não podemos contabilizar nada disso. Mas tal deverá estar algures no abaixamento de forma do Benfica. Mas é tão mais fácil dizer que foram os árbitros...

1 comentário:

  1. damn, boy, that's a whole lot of graphs :)

    excelente análise, as usual!

    ResponderEliminar